O Projeto Piloto Integrado de Piscicultura e Agricultura Orgânica

Peixes, galinha caipira, leite, frutas, hortaliças, farinha de mandioca e derivados do leite são apenas alguns exemplos do que já está sendo produzido no Reassentamento Rural Coletivo da Usina Hidrelétrica Jirau. As opções são muitas e não param de aumentar. A todo instante, novas parcerias são firmadas e mais projetos iniciados. Seja nas propriedades individuais ou no Projeto Piloto Integrado de Piscicultura e Agricultura Orgânica, onde os 35 produtores podem trabalhar e aprender coletivamente, o que se vê é um monte de gente arregaçando as mangas e prosperando.jirau 1

“Sempre trabalhei, mas hoje eu me dedico muito mais, porque sei que o que eu produzir será meu, só meu e da minha família”, diz Sebastião Bento dos Santos, proprietário do lote 37. O Sr. Sebastião é um dos remanejados que nos locais de origem não eram donos da terra em que moravam e trabalhavam, mas que na mudança, foram contemplados com um lote.

Infraestrutura
Todos os agricultores receberam 75 hectares (ha) de terra – sendo 15 ha cercados, destinados à produção e 60 ha de reserva legal – um galpão de 15 m² com banheiro, fossa séptica, poço artesiano, filtros de água industriais, além de 11 km de rede elétrica, 13,2 km de estradas cascalhadas, 45 km de cercas de arame liso e cartas de crédito no valor de R$ 30 mil para investirem em projetos de renda nas propriedades.
Também ganharam para uso coletivo um trator agrícola acompanhado de carreta, calcareadeira, grade aradora e niveladora, lançador de sementes e adubos, lâmina e concha, incluindo subsídio de combustível. Os reassentados rurais receberam ainda, uma casa de três quartos com lote de 800 m² em Nova Mutum Paraná, que oferece toda infraestrutura urbana necessária a uma vida de qualidade.

You may also like...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

%d bloggers like this: