O Projeto Piloto Integrado de Piscicultura e Agricultura Orgânica

A criação de peixes tambaqui em tanque escavado, uma das atividades oferecidas no Projeto Piloto, vai de ‘vento em popa’. Em média 500 kg têm sido comercializados todos os finais de semana. O trabalho é desenvolvido pelos agricultores que, com o suporte da ESBR no fornecimento dos insumos e orientação técnica, elaboraram uma escala e revezam-se para
realizar os serviços, dividindo o tempo entre a dedicação em seus lotes e as atividades no Projeto. O lucro é dividido entre eles, de acordo com a dedicação mensal de cada um.
post jirau 2
 
O mesmo processo é repetido na produção e comercialização de hortaliças. Segundo o coordenador de Socioeconomia da ESBR, Marco Canedo, o Projeto Piloto foi criado para que os agricultores tivessem um local próprio para a realização de reuniões, palestras, capacitações e novos experimentos, além de possibilitar a obtenção de renda extra, através da criação de peixes e cultivo de hortaliças. A estrutura, que será doada aos reassentados, é composta por quatro galpões, nove estufas e seis tanques de piscicultura, além de acessórios, como o sistema de irrigação e bombeamento dos tanques.

Associativismo
Para organizar o grupo e facilitar o acesso a capacitações, linhas de crédito e outros benefícios, a empresa estimulou a formação da Associação do Reassentamento Rural Vida Nova, bem como a adesão dos mesmos à Cooperativa dos Produtores Rurais do Observatório Ambiental Jirau (COOPROJIRAU), também criada por incentivo da ESBR, que hoje é uma de suas principais clientes.

You may also like...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

%d bloggers like this: