Agroindústrias vão agregar valor aos produtos

Para o melhor aproveitamento da mandioca na região, a ESBR irá construir uma agroindústria de produção de farinha, que também será entregue à Associação do Reassentamento Rural Vida Nova. Os equipamentos serão cedidos pela Secretaria Municipal de Agricultura de Porto Velho (SEMAGRIC). A matéria-prima para a primeira remessa já está em produção. Com as ramas e insumos subsidiados pela empresa, os agricultores estão realizando o plantio de 12 hectares, sendo cinco ha no Projeto Piloto e mais sete ha nos lotes dos reassentados.
Leite. post jirau 4
Outro fruto da parceria com o Município é o tanque de resfriamento de leite com capacidade para 300 litros de armazenagem que os agricultores estão recebendo. Os equipamentos devem ser instalados até o final de dezembro deste ano, atendendo demandas como as do agricultor José Silvério Cardoso, que produz cerca de 50 litros por dia. “Agora estou pensando até em comprar mais vacas e um bom reprodutor para aumentar a produção”, diz. O crédito para esse investimento, e para outros que os agricultores tenham interesse, virá do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), via parceria firmada com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), que está sendo viabilizado com o auxílio da Assistência Técnica e Social da ESBR.
Cursos
A parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) tem proporcionado a realização de cursos de interesse dos reassentados. Produção de doces caseiros; de derivados do leite, da mandioca; e de operação de tratores; são alguns exemplos de capacitações já oferecidas. E para 2014, o calendário está repleto de novas opções.

You may also like...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

%d bloggers like this: